Conheça o monumento mais remoto do planeta.

No dia 19 de setembro de 1989, seis terroristas libaneses embarcaram em um DC-10 que ia de Brazzaville para Paris e detonaram uma bomba a bordo, quando o avião sobrevoava o deserto do Sahara, matando todos os 155 passageiros e os 15 tripulantes do vôo UTA 772.

Dezoito anos depois do acidente, as famílias das vítimas retornaram ao local do acidente em enormes caminhões carregados de pedras para construir o memorial mais inacessível do planeta. Durante dois meses trabalharam juntos embaixo de um sol escaldante para desenhar, pedra por pedra, uma imagem do avião dentro de um círculo de 60 metros de diâmetro.

Em volta do círculo foram colocados 170 espelhos quebrados, representando cada uma das pessoas que morreram no acidente, inclusive os terroristas.

Os pontos cardeias marcam o círculo e na posição norte a asa direita da cauda do avião (profundor) foi erguida como uma placa onde estão os nomes das vítimas.

O memorial foi financiado pelo governo libanês e pode ser visto no Google Maps nas coordenadas  16°51’53″N 11°57’13″E

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s