Uma viagem pelo Cemitério de Trens em Uyuni – Bolívia!

A depender da rota que se escolhe, o caminho até o “Cementério de Trenes” é árduo. Ao partir de San Pedro de Atacama, a experiência é extremamente particular, ao fato que é a última atração da travessia pelo deserto. Depois até do Salar. Muito diferente de quem parte da Bolívia e a tem como primeira atração.

Veja os 30 lugares abandonados mais bonitos do mundo, parte 1!

Com um cansaço presente no corpo, após noites mal dormidas e longe do conforto que conhecemos no Brasil, passamos por uma cidade que aparenta mais um bairro que está em eterna construção. Quanto mais próximo ao destino, mais lixo era visível ao longo de toda a extensão das ruas, “calçadas” e grandes gramados. Até tornar-se um mar de sacos plásticos e nós, navegando-no com o inseparável Jeep 4×4, com Don. Gregório no comando, mesmo que outrora ele lutava contra o sono trazido pela interminável imensidão branca do salar de Uyuni.

Veja tudo sobre a travessia entre o Deserto de Atacama e o Salar de Uyuni.

Don Gregório aliás, foi uma figura a parte. Nos três intensos dias de convivência, foi possível compreender um pouco mais desses profissionais que arriscam suas vidas ao atravessar constantemente o deserto de Atacama. Buscam o sustento de suas famílias em explorar as belezas naturais únicas, mas em uma região que começou com o turismo feito de forma organizada há apenas 10 anos.

Conheça as Termas de Puritama, um oásis no meio do Deserto de Atacama.

O que explica a pouca conservação do cemitério dos trens. Dezenas de vagões de trens abandonados enfileirados em um trilho interminável no horizonte em um cenário que parece vir de um filme da série Mad Max. Ao longo dos anos o vento, a areia e a água transformaram totalmente a aparência daqueles trens a carvão que tiveram seu auge no fin do século XIX e começo do XX.

Confira as fotos mais incríveis de San Pedro de Atacama!

Com o avanço da tecnologia, os trens foram substituídos e abandonados no meio do deserto. A incapacidade da civilização local atentar-se ao problema de maneira mais cuidadosa, combinado com a espetacular natureza do deserto mais árido do mundo, criou uma áurea única para o local. Os grafites levaram a arte das ruas ao ar sem vida de lá, esta, uma das atrações à parte. Há a possibilidade de escalar e entrar nos trens que insistem em permanecer naquela região. Há até um balanço de metal criado de restos de trens, para dar um ar mais divertido.

Conheça o espetacular Salar de Uyuni!

Compartilharam conosco esta incrível experiência um casal de ingleses que estão em uma viagem de lua de mel de seis meses pelo continente americano, e dois amigos franceses que resolveram mochilar a América do Sul. No outro carro da agência de turismo (Estrella del Sur), mais 5 franceses e um paquistanês, em suas próprias aventuras. A viagem é única, recomendo demais!

 

2 comentários sobre “Uma viagem pelo Cemitério de Trens em Uyuni – Bolívia!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s